Como funciona a Bolsa de Valores no Brasil

A bolsa ainda dá a possibilidade das empresas se capitalizarem!

Saber como funciona a bolsa de valores pode garantir ótimos investimentos no futuro, especialmente no Brasil, onde essa modalidade tem crescido bastante nos últimos anos. .

Mesmo que pareça um universo complicado, cheio de regras complexas, as bolsas de valores, hoje em dia, estão mais acessíveis, e é possível entender melhor a sua dinâmica.

Advertisement

A seguir, você entenderá melhor como funciona a bolsa de valores no Brasil. Mas, comecemos pelo básico. Leia:

Definição de Como funciona a Bolsa de Valores

Definição de Como funciona a Bolsa de Valores

Para saber como é o funcionamento da bolsa, é preciso entender que se trata de um ambiente de negócios.

Nesses locais, qualquer um pode ter acesso a ativos de empresas (como é o caso de fundos imobiliários, por exemplo).

Advertisement

É numa bolsa de valores onde quem deseja comprar e vender ativos se encontram para fazer esse tipo de negociação.

A bolsa ainda dá a possibilidade das empresas se capitalizarem. Com isso, elas colocam ações no mercado, não importando se são grandes ou pequenos investidores.

Aqui no Brasil, a empresa que cuida disso é a B3, resultado da fusão de outras três instituições do ramo: Bovespa, BM&F e Cetip.

E, ações? O que são?

Avançando nessa questão de saber como funciona a bolsa de valores, um tópico importante é saber o que é uma ação dentro desse universo de investimentos.

Resumidamente, trata-se da menor parte da estrutura de uma empresa no que se refere à sociedade. Ela, no entanto, é negociada diretamente na bolsa de valores.

Isso quer dizer o seguinte: qualquer pessoa vira um “dono percentual”, ou então um sócio minoritário da empresa ao fazer essa compra.

A partir do momento em que uma instituição abre seu capital na bolsa de valores, isso significa que ele está desmembrando parte da sociedade em ações.

Advertisement

Ainda em relação ao básico de como funciona a bolsa de valores aqui no Brasil e no mundo, as ações se dividem em:

  • Ordinárias: dão direito a voto, o que se torna ótimo para quem quer investir na condição de sócio.
  • Preferenciais: não dão direito a voto, mas, oferecem preferência na distribuição de dividendos.
  • Units: junção dos dois tipos anteriores, não sendo uma ação bem vista entre os investidores mais experientes.

Quais ativos são negociados?

Fora as ações, que realmente são o grande montante das transações na bolsa, outros ativos também podem garantir um ótimo investimento, mesmo para quem está começando.

Para saber como funciona a bolsa de valores, também é preciso ter conhecimento desses ativos. Veja a seguir.

Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs)

Através desses ativos, é possível fazer investimentos no mercado imobiliário (que continua em alta), e sem grandes riscos.

E o melhor: trata-se de um investimento considerado passivo, ou seja, enquanto os gestores negociam imóveis de todas as maneiras, você recebe proventos mensais.

ETFs

Sigla para (Exchange-Traded Funds, ou Fundos Negociados em Bolsa), os ETFs são fundos especificamente de índices ligados às bolsas.

Hoje em dia, por exemplo, há 17 índices na B3.

De fato, esses indicadores acabam sendo bastante procurados por quem quer investir de maneira passiva (assim como no exemplo anterior).

O preço desses ativos é baixo, e há uma boa variedade de tipos para escolher de acordo com o seu perfil.

Contratos futuros

Derivados de outros produtos do mercado financeiro em geral, esses contratos incluem até mesmo commodities, como petróleo.

Seu funcionamento é simples: a negociação é feita com base em uma data futura, mas com um preço previamente negociado e definido.

Lembrando que são ativos de alto risco, e recomendados para investidores mais experientes, que sabem como funciona a bolsa de valores aqui e lá fora.

Por isso, são mais usados por empresas de certos ramos, como o agrícola, por exemplo.

Como funciona a Bolsa de Valores aqui no Brasil

Se alguém tem uma empresa e deseja fazer a comercialização das ações dela na bolsa, o primeiro passo é abrir seu capital.

Além disso, precisa colocar suas ações para vender, pois, assim, irá fazer a captação de recursos para o seu empreendimento.

A abertura de capital (também chamada pela sigla IPO) é apenas o primeiro passo, sendo o segundo comercializar ações no que chamamos de mercado primário.

Sendo negociadas, então, entre investidores, as ações dessa empresa passarão para o próximo estágio, que é o mercado secundário.

E no Brasil? Como funciona a bolsa, especificamente?

Qualquer investidor pode negociar ações, bastando para isso que a transação seja intermediada por uma corretora.

De fato, atualmente existem várias empresas deste ramo no mercado nacional.

Vale, portanto, pesquisar bastante para saber quais são as corretas que mais se adequam ao seu perfil, oferecendo custos operacionais não muito altos.

Veja esse vídeo sobre como funciona a bolsa de valores:


Como funciona um pregão online?

A vantagem dos recursos tecnológicos atuais é que tudo pode ser feito online, inclusive, negociações de ações na bolsa de valores.

Por essa razão, é importante entender o funcionamento da bolsa, inclusive, sabendo contratar uma boa corretora.

Pois é através de sua plataforma que as negociações das ações são transmitidas.

Importante destacar, no entanto, que o pregão online precisa ser realizado no horário correspondente ao da Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo).

  • Quais seriam esses horários? Seguem:
  • Cancelamento de ofertas: entre 9:30h e 9:45h
  • Pré-abertura das negociações: entre 9:45h e 10h
  • Negociações propriamente ditas: entre 10h e 17:55h
  • Fechamento: entre 17:55h e 18h (ou ainda 18:15h a depender de fatores externos de mercado)

Ou seja, são nesses horários que o investidor pode tanto comprar, quanto vender ativos (ações, contratos futuros, etc).

De que maneira investir?

Agora que você já sabe como funciona a bolsa de valores, especialmente aqui no Brasil, que tal começar a investir?

Antes de tudo, para isso, é importante apostar em estratégias certeiras.

Por exemplo, você pode fazer aplicações mensais, e ter um retorno em longo prazo, ou então fazer análises gráficas para ganhos agora.

Existe ainda um passo a passo que é fundamental fazer antes de começar a investir, que é o seguinte:

  • Conhecer o próprio perfil: defina quais suas metas e principalmente seu perfil de investidor (se conservador, moderado ou arrojado).
  • Abrir uma conta numa corretora de confiança: dessa forma, será possível ser bem orientado de quanto e onde investir naquele momento.
  • Decidir onde investir: junto com a sua corretora, analise quais ações são melhores para se investir atualmente, inclusive, acompanhando sempre os resultados.

Dessa forma, sabendo como funciona a bolsa de valores no Brasil, e tendo uma boa corretora como consultora, você garantirá investimentos mais lucrativos no futuro.

Saiba mais sobre finanças, veja aqui.

Enfim, vimos aqui o que é bolsa de valores, seu funcionamento e mais dicas para você também se tornar um investidor.

Esperamos ter ajudado você. Aproveite e compartilhe este texto na sua rede social preferida!

Leia também

Esse site usa cookies Ok Mais detalhes

Termos & Política de Privacidade
Clique e Entre em Nosso Grupo 🥰