Como Comprar no Tesouro Direto?

É um ótimo investimento para quem deseja aplicar o dinheiro!

Saber comprar no Tesouro Direto traz muitas vantagens, e tem se tornado um ótimo investimento para quem deseja aplicar seu dinheiro em algo certo para fazê-lo render.

Um dos benefícios que essa modalidade financeira traz (e é por isso que tem atraído tanta gente nos últimos anos) é a possibilidade dela servir tanto como investimento, como estratégia de proteção.

Advertisement

Ou seja, você pode aderir ao Tesouro Direito pensando em usar o dinheiro em longo prazo.

Mas, pra isso, evidentemente, é importante saber como tudo isso funciona, como investir, e outros detalhes bastante úteis.

E é por isso que sugerimos a leitura deste texto na íntegra, acessando os seguintes tópicos:


O que é isso

Advertisement

Sobre comprar Tesouro Direto

Vamos começar pelo básico: o que é o Tesouro Direto, afinal de contas?

Trata-se de um programa criado há 20 anos (ou seja, em 2002) pelo Tesouro Nacional, que é a entidade encarregada de gerir a dívida pública no Brasil.

O intuito da criação do Tesouro Direto foi bem simples: permitir que pessoas físicas possam comprar papéis do governo através da web.

Em outras palavras: qualquer pessoa pode emprestar dinheiro ao Governo Federal por meio dessa carteira.

Entre as vantagens que essa modalidade traz, podemos citar o fato de que o

O Tesouro Direto permite investimentos bem amplos.

A começar pelo fato de que a pessoa pode começar aplicando valores baixos, a partir de R$30,00.

Advertisement

Melhor: essa modalidade oferece uma liquidez diária para todos os papéis, tornando o investimento mais rentável.

Sem contar que você pode comprar no Tesouro Direto em vários bancos e corretoras de valores. Interessou?

Então, observe as dicas de como começar a investir nisso.

Mas antes, veja esse vídeo sobre Tesouro Direto:


Quais as melhores opções no Tesouro Direto?

Para começar a investir no Tesouro Direto, a recomendação é saber quais os tipos de títulos públicos existentes.

Dessa forma, fica mais fácil investir, pois, você irá escolher aquele que lhe ofereça um prazo melhor e o nível de risco que cada um possui.

Há exatamente três tipos de títulos públicos que você pode aproveitar no Tesouro Direto, que são:

Prefixados

Aqui, você vai saber exatamente a quantia que vai receber de retorno no decorrer do investimento futuramente.

Essa informação é passada no momento da compra, mas, cabe um aviso: o valor prefixado só será resgatado na quantia estabelecida se você resgatar dentro do prazo de vencimento do título.

Pós-fixados

Neste caso, apesar das regras de investimento ficarem bem claras desde o início, só é possível saber o valor total do investimento no momento do resgate.

Isso ocorre por um motivo bem simples: apesar das normas de remuneração serem as mesmas, os papéis do título ficam atrelados a um indexador.

E este muda com o passar do tempo.

Híbridos

Como o próprio nome já sugere, aqui você terá um investimento que é a mistura dos dois anteriores.

Ou seja: uma parte do que receber, você saberá o valor, e a outra, dependerá da variação inflacionária.

E, agora, veja quais os melhores títulos para comprar no Tesouro Direto dentro desses tipos mencionados.

Começando a investir no Tesouro Direto

Tesouro Selic (LFT): um pós-fixado eclético

Este título aqui, justamente por ser um pós-fixado, você só saberá o valor do investimento total no momento do resgate.

Sua variação está atrelada ao juro básico da economia, que é a Taxa Selic, definida pelo Banco Central em reuniões constantes no decorrer do ano.

A oscilação aqui é bem pouca, possuindo liquidez diária. Ou seja, tem um rendimento adicionado todos os dias, portanto.

Tesouro prefixado (LTN): ótimo para um bom planejamento

A partir do momento em que você comprar no Tesouro Direto por essa modalidade aqui, saberá quanto irá ganhar no resgate.

Contudo, há um pequeno porém: é provável que você saque um valor menor do que o pré-estabelecido antes caso resolva fazer o resgate antes da data de vencimento.

Mas, também há a possibilidade de ganhar um valor maior do que o esperado.

Por quê? Simples: o valor desse título oscila bastante em longo prazo de acordo com o mercado de juros.

Caso não queira ter alguma surpresa desagradável, o melhor é esperar a data de vencimento mesmo.

Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTN-F): renda sazonal

Aqui, esse título é parecido com o anterior, ou seja, você saberá quanto irá resgatar futuramente no momento da aplicação.

A diferença é que neste com juros semestrais será pago o que chamamos de cupom duas vezes ao ano (que são os juros correspondentes até aquele momento).

Qual a vantagem disso? Você poderá ter um bom fluxo de caixa sem a necessidade de vender o título antes da data acordada.

No entanto, tem mais um detalhe: sempre que receber um cupom, será descontada uma alíquota de IR, que é de 22,5%.

Se você precisa de dinheiro a cada 6 meses, contudo, essa é a melhor opção.

Como comprar no Tesouro Direto?

Bem, agora que você já tem uma pequena noção do que se trata esse investimento, e quais os seus principais títulos, vamos ao passo a passo para entrar nessa modalidade.

1º passo: abra uma conta em uma corretora de confiança

Você tem algum banco ou corretora que tenha certeza ser de confiança? Então, abra uma conta lá. Se já tiver uma, melhor.

Dica: prefira instituições que tenham taxa zero de custódia para Tesouro Direto.

Depois, é informar no local que quer comprar no Tesouro Direto, e o banco ou a corretora irá cadastrar você no Tesouro Nacional.

2º passo: termine o cadastro no Tesouro Nacional

Para finalizar o seu cadastro no órgão, você receberá um e-mail com uma senha provisória.

Assim, você poderá acessar a área restrita do Tesouro Direto criando uma nova senha.

3º passo: escolha o melhor título para as suas necessidades

Como mostramos anteriormente, há algumas categorias de Tesouro Direto que você pode escolher de acordo com o que quer (prefixados, pós-fixados e indexados à inflação).

Em seguida, é dada a ordem de compra naquele que melhor atender ao seu planejamento, e começar a investir.

Para isso, você define o valor e faz a transferência para a instituição financeira, acessando sua plataforma com a ordem de compra.

Depois, é ir investindo de acordo com as suas necessidades, tendo acesso a extratos 24 horas por dia.

Lembrando: é preciso incluir esses investimentos na declaração anual do IR.

Saiba mais sobre Finanças, veja aqui.

Enfim, agora que você já sabe como comprar no Tesouro Direto, e quais as suas vantagens, é investir nessa modalidade financeira de sucesso e planejar bem o seu futuro.

Gostou deste conteúdo? Compartilhe e continue conosco lendo nossos outros artigos sobre investimentos.

Leia também

Esse site usa cookies Ok Mais detalhes

Termos & Política de Privacidade
Clique e Entre em Nosso Grupo 🥰