O que perguntar antes de investir?

Esse tipo de planejamento é importante para qualquer investimento!

Você já parou para se perguntar antes de investir: o que deve fazer para garantir um empreendimento realmente lucrativo?

Pois deveria, já que esse tipo de planejamento é importante para qualquer investimento que fizer, do mais simples, ao mais complexo.

Advertisement

Para ajudar você a responder essas questões, vamos dar agora algumas orientações do que é mais importante perguntar na hora de investir.

Aproveite o texto distribuído nos seguintes tópicos:

O que é isso

O que você deve perguntar antes de investir? Veja esse vídeo:


Advertisement

1ª Questão: Existe um valor mínimo para investimos?

Essa é uma questão básica para os investidores: qual é o valor mínimo que se pode investir?

Afinal, saber quanto colocar de dinheiro em um investimento ajuda a se programar melhor para poupar e juntar a quantia necessária.

Em primeiro lugar, vamos desmentir um tabu aqui: investir não é “coisa de rico”.

Ao contrário, pois, certas aplicações (como os CDBs de bancos, por exemplo) podem exigir apenas R$1.000,00 de investimentos iniciais.

Ainda assim, é importante se programar e procurar saber qual a quantia que você tem (ou terá) disponível para as aplicações que quiser fazer.

Procure, portanto, saber com alguns bancos e corretas quais os menores valores de investimentos que têm à disposição, e veja as vantagens de cada um.

2ª Questão: Qual será o objetivo do investimento?

Outro ponto fundamental para se perguntar antes de investir é saber exatamente porque você quer juntar dinheiro em um longo prazo.

Advertisement

Responder bem a essa pergunta ajuda em inúmeros aspectos, como, por exemplo, saber escolher qual o melhor tipo de investimento para os seus planos.

Exemplo:

Digamos que você precise do dinheiro para fazer algo com urgência, tipo, daqui a uns 6 meses.

Nesse caso, o mais recomendável é colocar os seus recursos em aplicações de baixa volatilidade, ao mesmo tempo em que tenham alta liquidez, como, certos fundos de renda fixa.

No entanto, se você pretende fazer algo com esse dinheiro em um prazo muito longo, a recomendação é colocar seu dinheiro em fundos de multimercado ou de ações.

O importante mesmo é que você tenha um objetivo claro para esse investimento, pois, assim, terá mais sucesso.

3ª Questão: Quais as maiores diferenças entre renda fixa e renda variável?

Outra questão importante para perguntar antes de investir é procurar saber em instituições financeiras confiáveis (bancos e corretoras) o que é renda fixa e o que é renda variável.

Isso porque, qualquer investimento que você fizer será basicamente dividido entre essas duas categorias.

Para adiantar, sabe quais as diferenças entre ambas?

No caso da renda fixa, as aplicações funcionam como uma espécie de empréstimo.

Ou seja, o valor investido será resgatado com juros corrigidos no decorrer do tempo em que ficou aplicado na instituição.

Os Certificados de Depósito Bancário (CDBs) e as Letras de Crédito Imobiliário

(LCIs) são perfeitos exemplos de aplicações com renda fixa.

Já as aplicações com renda variável, como o próprio nome já diz, têm como característica a oscilação dos ativos.

Ou seja, os ganhos serão de acordo com as variações do mercado, e você não saberá exatamente quanto irá lucrar em um período fixo de tempo, tendo apenas uma estimativa.

Ah, e também é importante se informar antes de investir a respeito de conceitos como liquidez e rentabilidade.

O primeiro se refere à facilidade ou não com que um ativo pode se converter em moeda de movimentação, e o segundo se refere aos ganhos dos ativos, geralmente, em porcentagem.

4ª Questão: O que é o chamado “perfil do investidor”?

Entre as questões para se perguntar antes de investir, essa daqui pode parecer a mais supérflua de todas, mas, não é.

Na verdade, é muito importante saber o seu perfil de empreendedor antes de começar a investir em aplicações dos mais diversos tipos.

E, como saber isso?

Primeiramente, você precisa saber que um investidor padrão é classificado em três categorias: conservador, moderado e agressivo.

Esses perfis têm a ver muito com a tolerância ao risco que um investidor pode ter ou não.

Caso queira aplicar uma alta quantia para obter um resultado excelente no futuro, independente de prognósticos, você então é um investidor agressivo.

Mas, não se preocupe, pois isso é bem explicado e delimitado no banco ou corretora.

Lá você irá preencher um questionário com perguntas simples e que delimitam que tipo de investidor é o seu perfil.

5ª Questão: Qual o tempo necessário para deixar uma quantia investida?

Perguntar antes de investir é sempre importante, e uma das principais questões é o tempo que o seu dinheiro ficará rendendo.

Para definir isso na instituição, é necessário ter o seu objetivo muito bem delimitado.

Pretende fazer uma viagem? Comprar um carro? Investir em um determinado empreendimento?

Tudo isso é importante saber para definir, primeiramente, a quantia que você irá precisar, e segundo, o tempo para conseguir isso.

Dessa forma, poderá fazer uma aplicação melhor planejada e mais precisa de acordo com os objetivos que você precisar.

Por exemplo, uma viagem de férias é um objetivo a curto prazo, para daqui a uns 6 meses mais ou menos.

Já um que seja a longo prazo é a compra da casa própria, que pode ser daqui a 10 ou 15 anos, pelo menos.

Com tudo isso bem colocado e planejado, você vai ser encaminhado ao melhor tipo de investimento para as suas necessidades ou desejos.

6ª Questão: Existem riscos em investimentos do tipo?

Nessa última questão para perguntar antes de investir, é importante que você estude bem cada tipo de aplicação que a instituição financeira oferece, e escolha a melhor de acordo com o cenário atual.

Mas, tenha em mente uma coisa: há aplicações de grande risco, porém, que trazem um enorme retorno.

Por isso, e mais uma vez, você precisa se atentar ao seu perfil de investidor para escolher a melhor aplicação.

E, claro, é importante acompanhar o cenário econômico nacional e mundial para garantir que o tipo de investimento seja o mais adequado possível dentro de certos prognósticos.

Saiba mais sobre Finanças, veja aqui.

Agora, é visitar a instituição financeira da sua preferência e investir de acordo com os seus objetivos, de maneira responsável.

Enfim, gostou deste conteúdo? Então, compartilhe na sua rede social preferida.

Leia também

Esse site usa cookies Ok Mais detalhes

Termos & Política de Privacidade
Clique e Entre em Nosso Grupo 🥰