Bitcoin é seguro? Prós e contras da criptomoeda

As criptomoedas se tornaram muito famosas nos últimos anos!

Bitcoin é seguro? Essa é uma dúvida recorrente quando se tem ideia de avançar nesse ramo. Vamos apontar os prós e os contras do Bitcoin.

As criptomoedas se tornaram muito famosas nos últimos anos, e uma delas é o Bitcoin.

Advertisement

De fato, é uma maneira bem diferente de lidar com o dinheiro, por se tratar de uma moeda não visual.

No entanto, como muitos ainda não sabem mexer nessas moedas digitais, uma das maiores dúvidas é se realmente há segurança no Bitcoin.

A seguir, um panorama geral do que se trata o Bitcoin, os seus mecanismos de segurança e os prós e contras de investir nele.

Neste texto vamos falar sobre:

Advertisement


Será que Bitcoin é seguro

Bitcoin é seguro? Qual o seu nível de segurança?

O Bitcoin é uma dentre as várias criptomoedas criadas nos últimos anos. É importante destacar que ele não está vinculado a nenhum banco, ou mesmo governo.

Uma das vantagens dessa e de outras criptomoedas é que ela pode ser usada em transações de compra e venda sem a necessidade de intermediários.

Fundado há mais de 12 anos, até hoje, o Bitcoin não foi hackeado, porém, ainda assim, é um investimento mais arriscado do que os tradicionais.

Além de a tecnologia ser nova, o seu crescimento (ou não) está bastante dependente de fatores externos.

Até mesmo pequenas notícias podem alterar a cotação do Bitcoin e de outras criptomoedas.

Ainda assim, trata-se de um investimento que consegue dar lucro, caso a pessoa fique de olho em alguns fatores.

Advertisement

Por exemplo, como cotação de moedas como o dólar, e questões como a política externa.

A seguir alguns dos prós e contras em investir em Bitcoin.

Prós do Bitcoin

Entre outras coisas, o Bitcoin é seguro pois pode ser um ótimo ativo para enfrentar a inflação do Brasil e do mundo.

Como ele não está vinculado a governo algum, isso quer dizer que uma gestão ruim na área econômica não o afeta.

A vantagem, portanto, é que o usuário poderá comprar diretamente de corretoras, armazenando depois seus Bitcoins numa “carteira digital”.

Ou seja, a pessoa terá total controle das suas criptomoedas e não correrá o risco de confisco em caso de crise econômica.

Dessa forma, como não existe uma entidade controladora por trás, e os agentes dessa criptomoeda estão espalhados pelo mundo, a sua segurança é maior.

E, até por conta dessa descentralização é possível enviar e receber Bitcoins em qualquer parte do mundo.

Sem contar ainda que as taxas cobradas nos Bitcoins e em qualquer outra criptomoeda são bem menores do que as de instituições tradicionais, como os bancos.

Além disso, Bitcoin é seguro porque o nível de segurança também permite que ele não possa ser falsificado, como ocorre com uma moeda comum.

Para completar, as informações que fazem parte da rede de Bitcoins são públicas.

Neste caso, permite que o usuário acompanhe em tempo real as movimentações e transações da moeda.

Contras do Bitcoin

Apesar das muitas vantagens, essa criptomoeda também possui seus contras.

Um dos mais visíveis, por exemplo, é a complexidade do sistema que comporta o Bitcoin.

Com isso, de início, muitos usuários podem ficar perdidos ao tentarem mexer em seu software pela primeira vez.

Além disso, o Bitcoin é uma criptomoeda muito volátil, o que quer dizer que suas cotações podem oscilar.

Portanto, quem busca estabilidade financeira, talvez fique um pouco temeroso quanto a essa volatilidade e mesmo sabendo que Bitcoin é seguro, tenha receios.

O tempo de uma transação com Bitcoin também pode ser um empecilho, especialmente para quem está acostumado com Pix, e outras transações que levam segundos.

Atualmente, o mínimo de tempo levado para fazer uma transação com Bitcoin é de 10 minutos.

Fora isso, hacks e golpes estão ficando cada vez mais frequentes, mesmo que isso não tenha a ver com a segurança da plataforma em si.

Portanto, para se precaver, especialistas alertam para se tomar cuidado com questões, como pirâmides financeiras.

Além disso, há também de se ter cuidado com o roubo de mineração do Bitcoin.

Portanto, os contras de usar Bitcoin se resumem a ter certo cuidado no uso da plataforma, e ter cautela e paciência quanto aos investimentos.

Veja esse vídeo sobre Como Funciona o Bitcoin e as Criptomoedas


O Bitcoin é seguro mas não livre de problemas

Regulação e perseguição do governo

Há um tempo, a China restringiu sua indústria de criptomoedas.

Além disso, houve um problema no Reino Unido, com reguladores proibindo uma grande corretora de realizar operações locais.

Ou seja, cada vez mais a tendência é os governos mundiais restringirem ou controlarem mais o mercado de criptomoedas.

Um dos motivos dessa perseguição é o fato de moedas como o Bitcoin não estarem atreladas a políticas monetárias.

Ao mesmo tempo, especialistas também acham que essas regulações podem ser uma boa oportunidade.

Isso porque grandes investidores estão partindo cada vez mais para criptomoedas como o Bitcoin.

Logo, isso pode ser um indicativo de maior segurança ainda para esse tipo de investimento.

Os chamados “meme coins“ e fraudes

Outro aspecto que leva à reflexão se o Bitcoin é seguro, são as especulações.

Nos últimos tempos, está havendo muita especulação em relação ao Bitcoin e outras criptomoedas.

Com isso, estão surgindo até mesmo moedas digitais baseadas em memes, sem nenhum fundamento sólido.

Além das moedas sem fundamento, ainda existem os chamados cams, que promovem golpes com criptoativos.

Por isso, uma das melhores maneiras de se precaver disso é investindo em profissionais e empresas confiáveis e conhecidas.

O Bitcoin é seguro e continua com potencial

Analisando bem os prós e contras, o Bitcoin é um dos melhores investimentos que podem ser feitos hoje em dia.

Importante destacar que criptomoedas como o Bitcoin foram feitas para se auto ajustar a depender das necessidades.

Portanto, não demora que essas questões levantadas nos contras sejam resolvidas em breve.

Sem contar ainda o aparecimento de fundos de criptoativos que facilitam o usuário comum a ter acesso a esse mercado.

Alguns dos exemplos são ETFs da   e QR Capital.

Portanto, investir em Bitcoin ainda é bastante seguro, e a tendência é o investidor ter ainda mais variedade nos próximos anos.

Saiba mais sobre Finanças, veja aqui.

Enfim, vimos aqui um breve histórico sobre essa criptomoeda, especialmente que o Bitcoin é seguro.

Ajudamos você de alguma forma? Então, compartilhe este texto na sua rede social preferida.

Leia também

Esse site usa cookies Ok Mais detalhes

Termos & Política de Privacidade
Clique e Entre em Nosso Grupo 🥰